Resumo de Amor e Revolução – 10 a 14 de Outubro de 2011


Segunda-feira, 10/10/2011 – capítulo 135
Fritz tortura o travesti Minhoca

A campainha da mansão Guerra toca. Lobo Guerra vai atender a porta e deixa Ana. Miriam chega, flagra Ana chorando e pergunta o que aconteceu. Batistelli diz que precisa da presença de Jandira na ação de “expropriação” ao banco. Feliciana traça plano com Júlio para assassinar Lobo Guerra. Ana confessa a Miriam que está com medo de morrer. Filinto chega do Rio de Janeiro. Ele percebe o estado fragilizado de Ana, que conta ao filho que Lobo Guerra tentou matá-la. Filinto vai ao escritório e pergunta ao pai o que aconteceu entre ele e Ana. Imperativo, Filinto fala a Lobo Guerra que não vai permitir que ele cometa covardias contra Ana.

O general conta que descobriu que Ana foi denunciá-lo para o jornal “O Brasileiro”. Marcela entrega flores a Marina. Fritz faz tortura psicológica com o travesti Minhoca. Jeová os vê. Filinto conta a Lobo Guerra que José protegeu Maria no Rio de Janeiro. Manipulador, Filinto afirma que está mais do que na hora de José ser preso. Filinto encontra Miriam na sala da mansão e a beija. Miriam resiste. Duarte conta a João que se separou de Jeová. Irônico, Lobo Guerra pergunta a Ana se ela desistiu da separação. Ana afirma que sim e o chama de monstro. Miriam pede para que Filinto a solte, mas ela não resisti aos beijos dele. Os dois vão para o quarto transar.

Terça-feira, 11/10/2011 – capítulo 136
Heloisa reencontra o pai

Aranha chama Couto, Cabral e Homero de incompetentes por conta do incêdio na favela. Ana pergunta a Lobo Guerra se ele não se lembra dos momentos felizes que os dois tiveram. Batistelli fala aos guerrilheiros que precisa de mais pessoas para a missão de “expropriação”. Maria, Bartolomeu e Henrique chegam ao “aparelho”. José chega à casa dos pais. Lobo Guerra encontra o filho e diz que terá que prendê-lo. Heloisa reencontra o pai. Dr. Ruy chama Josias para dar uma injeção em Heloisa. Maria não concorda com a ação planejada por Batistelli. Mas como a maioria dos guerrilheiros estará presente, a guerrilheira decide participar.

Lobo Guerra revela a José que Tavares o viu conversando com Maria no restaurante Calabouço. José nega. O general pergunta onde está Maria Paixão. No quarto, Miriam e Filinto acordam. Ela ouve a voz de José e entra em pânico. Miriam pede para Filinto esquecer o que aconteceu entre eles. Thiago chega bêbado na redação e é motivo de chacota. Filinto fala a Miriam que vai contar a todos o que aconteceu entre eles. Manipulador, ele diz a Miriam que se ela estiver sempre disponível para ele ninguém vai saber de nada. Os guerrilheiros estão no entorno da agência bancária. Apreensivos, eles observam a movimentação de pessoas para partir para ação.

Quarta-feira, 12/10/2011 – capítulo 137
Filinto faz fotos de Miriam seminua

Jandira, Batistelli e Telmo entram no banco. Os guerrilherios rendem os funcionário e clientes. Ana reencontra José e conta ao filho que Lobo Guerra está possuído. Ela conta a José que o general conheceu Feliciana em uma bordel e a levou para casa. José revela à mãe que Lobo Guerra vai prendê-lo, mas ele está disposto a fugir. Dr. Ruy dá ordem ao enfermeiro para imobilizar Heloisa. Marcela e Marina chegam à redação. Marina percebe que Thiago está bêbado. Filinto dá duas opções a Miriam: tornar-se amante dele ou se casar com ele. Ele a agarra novamente. Durante a “expropriação” do banco uma cliente começa a se sentir mal. Miriam diz a Filinto que ele abusou dela.

Filinto faz fotos de Miriam seminua para chantageá-la. Sádico, Filinto diz que quer uma garantia de que ela voltará sempre que ele quiser. Marina fala a Thiago que ele a faz sentir repulsa. Thiago é demitido do jornal. Heloisa está em uma camisa de força. Josias aplica uma injeção na jovem. Dr. Ruy diz para a filha que se ela não mudar de comportamento vai fazer um tratamento com eletrochoque. Na presença de Thiago, Marina diz a Mário que vai promovê-lo para editor chefe do jornal. Aranha manda os policiais acompanharem o ensaio da nova peça do grupo de teatro Vanguarda. Miriam diz a Filinto que ela a violentou. No banco, os guerrilheiros pedem para os funcionários pegarem o dinheiro do cofre o mais rápido possível, pois a cliente não vai resistir por muito tempo.

Quinta-feira, 13/10/2011 – capítulo 138
Maria é baleada no ombro

Jandira vai com o gerente do bando até o cofre. Ele coloca o dinheiro em uma mala. Jeová pede para Fritz não torturar Minhoca. Lobo Guerra está com uma prostituta no bordel. Os jovens guerrilheiros estão tensos do lado de fora do banco. Para o desprazer de Jandira e Batistelli, o banco tem pouco dinheiro no cofre. Henrique desobedece e entra na agência bancária. Jandira e Batistelli pedem pra ele levar a mulher que está passando mal para um hospital. Minhoca conta a Jeová que Fritz assassinou um garoto de programa. Na sala de Aranha, Fritz fala ao delegado que Jeová tem atrapalhado os interrogatórios.

Aranha recebe a notícia de que um banco está sendo assaltado. Batistelli tranca os funcionários do banco no banheiro. Aranha, Couto e Homero chegam ao banco. Jandira brada aos guerrilheiros que eles têm que sair da agência bancária o mais rápido possível, antes que os policiais chamem reforços. Aranha diz para os guerrilheiros se entregarem. O delegado pede para Couto jogar uma bomba de gás dentro do banco. Thiago chega bêbado na casa de Lúcia. Jandira, Batistelli e Telmo saem do banco. Eles trocam tiros com os policiais.

Maria é baleada no ombro. Bete fala a Mônica que está preocupada com o sumiço de Heloisa, que está amarrada na cama do Hospital Militar. Marina revela a Marcela que está confusa depois da noite de amor que elas tiveram. Marcela tenta convencer Marina de que elas foram feitas uma para a outra. Ana vai à redação do jornal. Marina pergunta se ela decidiu testemunhar contra Lobo Guerra. O general está no bordel com a prostiuta, entra um homem no quarto e atira contra ele.

Sexta-feira, 14/10/2011 – capítulo 139
Maria foi gravemente ferida

Lobo Guerra está armado e atira contra o homem. O general pergunta ao homem quem o pagou para assassiná-lo. Ana pede para Marina não publicar nada do que ela disse, pois teme as consequências. O grupo de teatro Vanguarda ensaia a nova peça. Lobo Guerra aponta arma contra a cabeça do homem e diz que paga o dobro se ele confessar quem mandou matá-lo. O homem confessa que foi Feliciana. Lobo Guerra entrega quantia de dinheiro ao homem para matar Feliciana. Em reunião no quartel, Lobo Guerra pergunta a Tavares se José deu cobertura a Maria no Rio de Janeiro.

Tavares confirma. Lobo Guerra dá ordem de prisão para os militares pegarem José Guerra. Maria foi gravemente ferida. Ela está perdendo muito sangue. Maria delira e diz que precisa falar com José. Filinto e Borges vão à mansão e entregam ordem de prisão a José. Batistelli e Jandira tentam reanimar Maria, que está desmaiada. Bartolomeu consegue pedir ajuda a médico. Ao saber que José será preso, Ana entra em desepero. Ela discute com Filinto e o chama indiretamente de assassino.

Deixe um Comentário